Lilian Divina Leite

Nunca vai faltar nada para o seu filho (Deus)

Ser mãe foi sem dúvida a coisa mais difícil que já fiz na vida, mas também foi a melhor coisa que já me aconteceu. Sempre quis ser mãe, lembro que com 13 anos gostava de ler um livro da minha madrasta sobre cuidar de bebês. Naquela época já pensava que quando tivesse filhos, queria fazer tudo certo. Antes mesmo de casar, aos 18 anos, já estudava tudo a respeito de como criar filhos. Sim, eu me casei aos 18 anos rs

Quando engravidei aos 20 anos, descobri que apesar de estar grávida, eu nunca poderia ter filhos, fui avisada que a criança não nasceria devido uma grave deformação no útero. Mas a fé me fez prosseguir com a gravidez, mesmo correndo risco de morte. Passei a gravidez toda deitada em repouso absoluto. Decidi colocar a televisão em uma caixa e me dedicar a leitura da palavra, oração e também a leitura de todo tipo de literatura.

Meu filho Delwin nasceu milagrosamente surpreendendo a ciência e a medicina, mas para minha surpresa, apesar de todos os livros e cursos que fiz, EU NÃO SABIA O QUE FAZER. Há muito mais da maternidade do que os livros podem contar. O que fazer quando seu filho não para de chorar e você já fez absolutamente de tudo para ele parar, o levou em todos os médicos, fez todos os exames e a criança continua chorando? O que fazer quando você não sabe o que fazer?

Se existe uma oração que faço insistentemente a Deus é: _Senhor, me ajuda a ser mãe. Quantas vezes ajoelhei em pranto e desespero e clamei a Deus dizendo: _Senhor, eu não sei o que fazer, me ajuda.

Com menos de uma semana após o nascimento do meu filho, meu marido se desligou do emprego, sem direito absolutamente nenhuma verba rescisória.

Lembro-me de olhar para as fraldinhas do meu filho e pensar, meu Deus, e agora, como faremos para comprar as coisinhas do bebê. Foi quando ouvi Deus da forma mais audível que um ser humano pode ouvi-lo. Com certeza foi umas das experiências mais fortes que tive com a Voz de Deus. Ele disse: _Nunca vai faltar nada para o seu filho.

Passei tanta necessidade com meus filhos que humanamente falando poderia perfeitamente duvidar da promessa de Deus. No entanto, nada faltou no ponto de vista de Deus. Tudo o que ele precisava para se tornar o homem que é hoje, ele teve.

Por muito tempo não tinha como comprar se quer uma bala para meus filhos, eles não comiam nenhum tipo de guloseima, mas tinha frutas em abundância, o quintal da casa em Porto Velho RO que permitiram que morássemos de graça tinha diversos pés de frutas. E as que não tinham eu pedia para entrar nas casas dos vizinhos e colher. Trocávamos sorvete de iogurte com verduras e legumes na feira. A alimentação deles era a mais nutritiva que uma criança pode ter. Talvez seja por esta razão que eles sejam tão inteligentes. A Ewellyn, minha menina, aprendeu ler e escrever SOZINHA, com 4 anos de idade. O Delwin, passou na UNESP aos 17 anos, apesar de ter estudado por 7 anos em escolas públicas.

Mas não foi fácil ver meus filhos querendo comer doces, bolachas e salgadinhos e não poder dar para eles. Uma das situações mais doloridas que passei relacionada a situação financeira, foi na cidade de  Cacoal / RO. Quando tinha condições, passava em um churrasquinho de rua e comprava um espetinho para dividir entre mim e meus dois filhos. Em um desses dias meu filho falou: _ Mãe, este churrasco é tão gostoso, um dia você pode me dar um inteiro para eu comer sozinho? Acho que para mães, não preciso explicar a tristeza que senti naquela hora. Ele nunca me pedia nada, pois sabia que não tinha condições, talvez por isto tenha doído tanto.

Ou seja, meus filhos tiveram diversas privações, alguém poderia então dizer, mas Deus não disse que não faltaria nada?  E eu respondo, sim, eu acredito que nada faltou para que eles se tornassem as pessoas incríveis que são hoje, não conheço pessoas mais cheias do Espírito Santo, amorosas, misericordiosas e empáticas do que eles.

Como diz William Cowper,

“Os caminhos de Deus são misteriosos e Ele não presta contas de seus assuntos. “

“Não julgue o Senhor com débil entendimento,
Mas confie nele para sua graça.
Por trás de uma providência carrancuda,
Ele oculta uma face sorridente.”

Ele sorri porque sabe o que está fazendo. Sei que é difícil acreditar nisto quando se esta passando pela tal providência carrancuda, mas quando olhamos para trás, conseguimos entender parte do todo que Deus enxergava.

Deus mudou nossa história em Cacoal, montamos um cursinho preparatório para vestibulares e concursos que aprovou centenas de pessoas, ficamos conhecidos e conseguimos fechar o Curso Objetivo da cidade. Começamos a vender palestras e centenas de pessoas pagavam para nos ouvir falar.

Posso dizer sem sombra de dúvida que sei viver em toda e qualquer situação com dizia o apóstolo Paulo:

“Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.”
Filipenses 4:12,13

E é neste contexto que aprendi que posso todas as coisas, e descobri que tenho mais força do que imagino, porque Deus me fortalece para enfrentar toda e qualquer situação.

Mas de repente, depois de toda abundância, voltei a passar necessidade novamente, mas dessa vez, sozinha. Há 7 anos o pai dos meus filhos foi embora e nunca mais voltou. Pensei que iria enlouquecer. Sem dinheiro, sem apoio, com os filhos doentes. Como pagaria o aluguel, luz, água, comida e remédios. Já tinha enfrentado todo tipo de provações, mas nunca sozinha.

Sou filha de pais separados e sabia como é difícil criar os filhos sozinha. Sei o quanto as crianças sofrem sem ter um pai em casa. Isto era tudo que não queria para os meus filhos.

Um dia o Delwin disse pra mim: _ Mãe, eu sou um menino bonzinho não sou? Porque o meu pai não quer ficar comigo?

Em  7 anos o pai os levou para casa somente uma única vez, no começo do ano de 2017. Não o culpo, cada um sabe das desgraças emocionais que vive. Meu papel é perdoar e abençoar. Mas quando você ouve isto de um filho tão bonzinho e amado, a dor é indescritível. Evidente que tentei explicar que isto não tinha nada a ver com ele, mas…

Enfim, criei meus filhos sozinha por 7 anos, e conforme eles foram crescendo eu pude perceber que eu era um privilegiada em poder criar pessoinhas tão especiais. A raiva que sentia do pai se tornou em dó, pois afinal, ele perdeu. Perdeu 7 anos de convívio com os filhos.

Apesar de todo o sofrimento e privações que passei nos últimos sete anos com os meus filhos, eu ganhei e ele perdeu. E isto me faz, sinceramente, sentir muita pena dele. Pude acompanhar cada passo, cada progresso, cada vitória. Tive o privilégio de vê-los crescer e amadurecer.

Ver o progresso profissional deles me faz muito feliz, mas ver as pessoas que eles se tornaram, enche meu coração de mãe da mais profunda gratidão e do sentimento de que valeu a pena.

Até aqui o Senhor me ajudou, não teria conseguido fazer isto sozinha, de forma alguma, sem Deus eu não teria conseguido. Ainda hoje a minha oração continua sendo: _ Senhor, me ajuda ser uma mãe melhor a cada dia. Ajuda-me a ser uma benção para os meus filhos.

Eu olho meus filhos e penso, nada faltou, nada do que eles precisaram para ser quem são hoje faltou. Deus é Fiel!!

São Paulo, 23 de Fevereiro de 2017.

fevereiro 23, 2017 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

   

%d blogueiros gostam disto: